Deleuze de costas e de frente | por Jean-Pierre Faye

Por: Jean-Pierre Faye | Trad.: Rodrigo Lucheta   “Cada combinação frágil é uma potência de vida que se afirma”. É o enigma deleuzeano, aquele do filósofo “sem pulmões” – mas que fôlego... Penso em sua definição, ou antes em seu retrato de Nietzsche: “grand vivant de saúde frágil”. Ele mesmo cita a descrição nietzscheana: “O … Continue lendo Deleuze de costas e de frente | por Jean-Pierre Faye

As cartas de Nise da Silveira a Spinoza

CARTA I Meu caro Spinoza, Você é mesmo singular. Através dos séculos continua despertando admirações fervorosas, oposições, leituras diferentes de seus livros, não só no mundo dos filósofos, mas, curiosamente, atraindo pensadores das mais diversas áreas do saber, até despretensiosos leitores que insistem, embora sem formação filosófica (e este é o meu caso), no difícil … Continue lendo As cartas de Nise da Silveira a Spinoza

Existe uma inteligência do virtual?, por John Rajchman

Por John Rajchman | Trad.: Maria Cristina Franco Ferraz 1. O Virtual... O virtual é um conceito bem antigo. A palavra, que vem de virtus (a força) é ligada a actualis (o ato que a torna efetiva); esse par corresponde à dynamis-energeia, que alguns consideram ser o próprio cerne da filosofia de Aristóteles. No entanto, mais perto … Continue lendo Existe uma inteligência do virtual?, por John Rajchman

Por que é preciso ler a Ética de Spinoza aceleradamente?

Por Jean-Clet Martin | Trad.: Rodrigo Lucheta   Por que é preciso ler a “Ética” de Spinoza aceleradamente? Não podemos ler a Ética com lupa, acentuando o realismo de cada recorte, de cada seção. Isso seria como uma fotografia, aproximada de maneira molecular e por granulações. A Ética é um livro de velocidade. Sua leitura, como … Continue lendo Por que é preciso ler a Ética de Spinoza aceleradamente?

GILLES DELEUZE: Je Nage – por Rodolphe Burger e Olivier Cadiot

cursos_deleuze_spinoza_062005Composição de relações ao som de uma música de Rodolphe Burger & Olivier Cadiot ("Je nage" / "Eu nado"), com trechos falados de uma aula de Gilles Deleuze: "Espinosa: Imortalidade e Eternidade", de 1981. Clique aqui para ler a aula de Deleuze em francês. Clique aqui para ler a aula de Deleuze em português. Clique … Continue lendo GILLES DELEUZE: Je Nage – por Rodolphe Burger e Olivier Cadiot