Arte, Filosofia

Gilles Deleuze recita Nietzsche (legendas em português)

Ao som de Richard Pinhas e da banda Heldon, o filósofo Gilles Deleuze recita "O Andarilho", aforismo nº. 638 de Friedrich Nietzsche em "Humano, Demasiado Humano". O vídeo é uma montagem com cenas do filme "Dias de Nietzsche em Turim", do cineasta Júlio Bressane, e está legendado em português.

Arte, Experimentação, Filosofia

País de dançarinos e de ritmos mancos | por Jérôme Cler

A impossibilidade da leveza, a elegância insensata dos dançarinos – entretanto frequentemente bastante corpulentos -, a alegria como virtude no centro desse mundo de onde todo pathos parecia estar ausente. Potência da repetição: a música pega sempre no seu círculo, nada mais do que um círculo ou uma espiral, e a melodia de dança se fecha sobre si mesma, na vila, e se junta em direção ao seu centro sempre aproximado pelos dançarinos.

Arte, Filosofia

Uma felicidade estranha

Composição de relações ao som de uma música de Rodolphe Burger & Olivier Cadiot ("Je nage" / "Eu nado"), com trechos falados de uma aula de Gilles Deleuze: "Espinosa: Imortalidade e Eternidade", de 1981.   Clique aqui para ler a aula de Deleuze em francês. Clique aqui para ler a aula de Deleuze em português.… Continuar lendo Uma felicidade estranha

Arte, Experimentação

O Barco Bêbado, poema de Arthur Rimbaud

“O Barco Bêbado” (1871), poema de Arthur Rimbaud, vivido por Léo Ferré, com tradução de Augusto de Campos.     O Barco Bêbado - Arthur Rimbaud Quando eu atravessava os Rios impassíveis,Senti-me libertar dos meus rebocadores.Cruéis peles-vermelhas com uivos terríveisOs espetaram nus em postes multicores. Eu era indiferente à carga que trazia,Gente, trigo flamengo ou… Continuar lendo O Barco Bêbado, poema de Arthur Rimbaud

Arte, Experimentação, Filosofia

O liso e o estriado: Beethoven e Steve Reich (por Silvio Ferraz)

por Silvio Ferraz "O ponto que pretendo alcançar nesta leitura é aquele que diz respeito à forma musical. Para falar de forma tomarei por base a definição de Boulez - e Deleuze a partir de Boulez - para espaço e tempo liso ou estriado. A razão é simples, distingue-se de fato de um lado a… Continuar lendo O liso e o estriado: Beethoven e Steve Reich (por Silvio Ferraz)

Arte, Experimentação

Gustav Mahler – Cantos Fúnebres para Crianças

“Nos Kindertotenlieder (Cantos Fúnebres para Crianças), sente-se uma penetração psicológica aprofundada, uma inflexão cromática intensificada e uma orquestração fascinante que desenvolve o estilo de câmara das canções do Viajor. Os poemas são de Friedrich Rückert, e Mahler confessou, após a morte de sua filha mais velha, que os musicou “na agonia do medo de que… Continuar lendo Gustav Mahler – Cantos Fúnebres para Crianças

Arte, Experimentação

Gustav Mahler – 1ª Sinfonia – Titan

“As obsessões mórbidas de Mahler levaram-no a consultar-se com o próprio Freud e também compor a sombria Kindertotenlieder (Canções das Crianças Mortas). A composição dessa obra aterrorizou a própria esposa de Mahler, que dizia não entender que ele escrevesse sobre crianças mortas quando tinha acabado de pegar nos braços, bem vivas, as suas próprias filhas”.… Continuar lendo Gustav Mahler – 1ª Sinfonia – Titan

Arte, Experimentação, Filosofia

Ecce Homo – Nietzsche & Wagner

“Quem quer se livrar de uma pressão intolerável necessita de haxixe. Pois bem, eu necessitava de Wagner. Wagner é o contraveneno para tudo alemão par excellence— ainda veneno, não discuto... A partir do instante em que houve uma partitura para piano do Tristão — meus cumprimentos, sr . von Bülow! — eu fui wagneriano. As… Continuar lendo Ecce Homo – Nietzsche & Wagner

Arte, Experimentação, Filosofia, Semiologia

Um CD em homenagem a Gilles Deleuze

 "Gilles Deleuze - Gilles Deleuze" - 1ª Faixa do CD "In Memoriam: Gilles Deleuze" "Happy Deterritorializations - Wehowsky / Wollscheid" - do CD "In Memoriam: Gilles Deleuze" "And Line - Kerosene" - do CD "In Memoriam: Gilles Deleuze" "Gigantic Tautological Machiner - Christian Vogel" - do CD "In Memoriam: Gilles Deleuze"