“Após a orgia”, por Jean Baudrillard

por Jean Baudrillard | trad.: Estela dos Santos Abreu Se fosse caracterizar o atual estado de coisas, eu diria que é o da pós-orgia. A orgia é o momento explosivo da modernidade, o da liberação em todos os domínios. Liberação política, liberação sexual, liberação das forças produtivas, liberação das forças destrutivas, liberação da mulher, da … Continue lendo “Após a orgia”, por Jean Baudrillard

“A Morte de Empédocles”, filme de Jean-Marie Straub & Danièle Huillet.

Link para baixar o torrent e a legenda: https://goo.gl/KMR3Hd Uma pedagogia para a grandeza, para o excepcional, para o desmedido. Um olhar para a altivez do criminoso, para o desgraçado sem remorso... e também para o outro lado, para a baixeza organizada e sustentada pelo poder. Um filme que desdobra o verso de Leminski: “não … Continue lendo “A Morte de Empédocles”, filme de Jean-Marie Straub & Danièle Huillet.

Entrevista com o filósofo mascarado.

Permita-me, em primeiro lugar, perguntar-lhe porque escolhe o anonimato. Imagino que você conheça a história daqueles psicólogos que apresentaram breve filme numa localidade no coração da África profunda. Pedem aos espectadores que narrem a história da forma como a entenderam. Pois bem, de um drama com três personagens, só uma coisa os havia interessado: a … Continue lendo Entrevista com o filósofo mascarado.

Michel Foucault: “A Escrita de Si”

por Michel Foucault | trad.: Elisa Monteiro & Inês Autran Dourado Barbosa   A Vita Antonii de Atanásio apresenta a anotação escrita das ações e dos pensamentos como um elemento indispensável à vida ascética: "Eis uma coisa a ser observada para nos assegurarmos de não pecar. Consideremos e escrevamos, cada um, as ações e os … Continue lendo Michel Foucault: “A Escrita de Si”

Paul Veyne: O último Foucault e sua moral

Por: Paul Veyne  |  Trad.: Wanderson Flor do Nascimento       Foucault acabou experimentando, pela antiguidade greco-romana, uma atração tão viva como a que teve seu mestre Nietzsche. A admiração implica uma sinceridade e uma assimetria que repugnam comumente os intelectuais, esta casta de ressentidos; assim, um dia me surpreendi ao ver Foucault abandonar sua mesa de … Continue lendo Paul Veyne: O último Foucault e sua moral