Filosofia, Política, Semiologia

Gilles Deleuze: “Dois Regimes de Loucos”

Por Gilles Deleuze | Trad.: Guilherme Ivo 1. Indagamos hoje não qual a natureza do poder, mas antes, assim como Foucault, como ele se exerce, em que lugar se forma e por que ele está em toda parte. Comecemos por um pequeníssimo exemplo, o titeriteiro. Ele tem um certo poder de agir sobre as marionetes… Continuar lendo Gilles Deleuze: “Dois Regimes de Loucos”