“Nos Kindertotenlieder (Cantos Fúnebres para Crianças), sente-se uma penetração psicológica aprofundada, uma inflexão cromática intensificada e uma orquestração fascinante que desenvolve o estilo de câmara das canções do Viajor. Os poemas são de Friedrich Rückert, e Mahler confessou, após a morte de sua filha mais velha, que os musicou “na agonia do medo de que isso acontecesse”. (…) Segundo Richard Specht, Mahler parecia acreditar que suas próprias criações artísticas equivaliam a uma antecipação profética de acontecimentos futuros. Numa faixa análoga de preocupações, ele considerava a sua Nona Sinfonia como premonição da sua própria morte. As marteladas da Sexta também tinham força profética. Para alguns, isso pode ser uma lamentável neurose, enquanto outros podem achar que a composição e a execução da música tão profundamente sentida constituem, na realidade, uma espécie de ensaio ritual… Seja qual for a resposta, essas canções sombrias são uma pista para os recantos mais profundos da personalidade musical de Mahler”.

(Philip Barford)

4º Movimento da Nona Sinfonia de Mahler

2º Movimento da Sexta Sinfonia de Mahler

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s